domingo, 29 de abril de 2012

FQE - Amor x Paixão

Galerinha, agora vem ai mais um Fala Que eu Te Escuto - FQE! Curtam e comentem!

"Meu nome é Kamile, tenho 42 anos, sou engenheira de materiais e estou casada com uma garota há 7 anos. Mas tenho uma colega no meu trabalho que mexe muito comigo. Estou pensando seriamente em deixar minha garota e investir nessa aventura. Eu não tenho dúvida que amo a minha mulher, mas quando chego no trabalho e encontro a "Ju" meu corpo reage de uma forma que há muito não sentia e isso me faz muito bem. Será que devo trocar um amor por uma paixão?"


É Kamile... eis uma dúvida cruel, principalmente porque você diz ter certeza dos sentimentos que tem por ambas: ama sua mulher e esta apaixonada pela "Ju".
O casamento, infelizmente, tende a sufocar a paixão aos poucos, até que "num belo dia" somos engulidos pela rotina, afinal, "todo dia ela faz tudo sempre igual, me sacode às 6 horas da manhã...". E quando nos deparamos no trabalho, na livraria ou no supermercado com alguém que nos desperta aquele desejo por muito adormecido, nosso corpo reage instintivamente em busca daquele prazer.
Mas porquê não enfrentar esse dilema sobre um outro ponto de vista? O de reapaixonasse por quem você ama? Há quanto tempo vocês não pegam um cineminha só vocês duas? Sem os casais de amigos? Quanto tempo não vão a um motel curtir gostoso aquela banheira de hidromassagem entre uma dose e outra de vinho sem questionar se o valor está ou não incluído no orçamento?
Amor é construção, é dia a dia estar atento a você e ao outro, reacendendo a "velha chama" da paixão com gestos que, na maioria das vezes, requer apenas um pouquinho de você, seja num simples bom dia ou num beijo quente antes de sair para o trabalho. Afinal, te amo não é boa noite.

Kamile, entraremos em contato por e-mail para pegar seu endereço e enviar seu brinde. Obrigada pela sua participação!

Pessoal! Continuem mandando suas perguntas pro FQE no e-mail bobos.romanticos@gmail.com - estamos ansiosas por ouví-los!!!


terça-feira, 17 de abril de 2012

Espumas ao Vento

Em Lisbela e o Prisioneiro, filme de Guel Arraes, lançado em 2003 é comum associarmos o romantismo à doce e meiga figura de Lisbela... mocinha casta e inocente que se vê apaixonada pelo malandro Leléu, forasteiro cheio de Macunaíma mas que, na primeira troca de olhares com Lisbela, sente que o amor finalmente bateu à sua humilde porta e se lança de cabeça em ser feliz para sempre ao lado da donzela.

Ao som de Caetano Veloso... a trilha sonora nos diz.. "e agora? o que faço eu da vida sem você? Você não me ensinou a te esquecer! Você só me ensinou a te querer... E te querendo vou tentando te encontrar..."

Mas será esse realmente o maior dos romantismos presentes no filme? Sugerimos uma reflexão... a respeito de Inaura, mulher atrevida e sedutora... que arrisca sua vida em nome da paixão avassaladora por Leléu, mesmo tendo como marido a figura sinistra de Frederico Evandro, interpretado de forma brilhante por ninguém menos que Marco Nanini. 


Numa das cenas mais marcantes do filme, Inaura implora o amor de Leléu e recebe as mais duras palavras que alguém pode ter do ser amado... "Não posso não... pois mesmo que pudesse.. ia terminar com raiva de mim."

E então surge a voz rouca e intensa de Elza Soares... dizendo que um grande amor não se acaba assim... feito espumas ao vento...
Inaura se produz, mistura lágrimas, lápis e batom e segue decidida ao seu destino... a morte pelas mãos do marido traído... remédio que irá lhe tirar de uma vez por todas a dor insuportável do amor não correspondido.

E para piorar sua dor... Frederico Evandro a condena à vida... a viver o resto dos seus dias com a ausência de seu grande amor que estará nos braços e nos lábios de outra pessoa.

Românticos nem sempre são certinhos, meigos e ouvem Roberto Carlos... há românticos que expressam suas emoções mais tenras ao som de Black Sabbath recitando Marquês de Sade.




quarta-feira, 11 de abril de 2012

FQE - Garotas héteros

Oi pessoal! Hoje temos mais um Fala que eu te escuto - FQE! Achamos muito interessante e engraçada a pergunta porque já aconteceu conosco tb!


"Meu nome é Samara, moro no interior do Paraná, tenho 24 anos e estudo Publicidade. Sou lésbica assumida e minha família tá sabendo também. Acompanho o blog do começo e agora tomei cara pra escrever. Tem jeito de vocês me explicarem um lance? Na facul, na minha sala, tem várias garotas hts lindas, elas ficam exibindo pra mim e acho que gostam quando fico olhando elas se arrumando no banheiro. Sonho com todas elas me chamando a noite, de lingerie e sensualizando. Não tenho outra coisa pra pensar. Estou doente?"
Essas hts... ahhh... as hts!!! Deixam qualquer lésbica com sintomas de doente mesmo, mas calma Samara, você não está doente! Elas circulam despretensiosamente pelas ruas, bares e salas de aula instigando nossos olhares e atiçando nossos sentidos! Será que estão afim? A curiosidade sempre existe, isso é um fato! No entanto, a possibilidade dessa curiosidade se concretizar é diretamente proporcional à sua cara de pau de investir (e insistir) e inversamente proporcional ao medo dela em se atrever a mergulhar em algo novo. Resumindo... esqueça os cálculos e ARRISQUE! Tente chegar em alguma delas! Afinal, o não você já tem!

Samara, entraremos em contato por e-mail para pegar seu endereço e enviar seu brinde. Obrigada pela sua participação!

Pessoal! Continuem mandando suas perguntas pro FQE no e-mail bobos.romanticos@gmail.com - estamos ansiosas por ouví-los!!!

domingo, 8 de abril de 2012

Feliz Páscoa!

Feliz Páscoa! 
Independente de religião ou fé, celebrem o dia de hoje com muito AMOR!

sábado, 7 de abril de 2012

Campanha Dedilhadas contra homofobia!

Oi galerinha! Todos já malharam o judas?!?!?! rsrsrs Brincadeiras à parte, agora é hora de falar sério. A Sá e Rô, do Dedilhadas, tiveram uma super ideia de fazer uma campanha contra a homofobia baseada na obra de Mark Jenkins. O Mark é um artista americano que faz sua arte urbana utilizando bonecos. E baseado nisso o Dedilhadas criou a seguinte proposta:

"Olá, pessoal!
Vendo as obras de Mark Jenkins, tive uma ideia!
Vamos fazer nossas versões de bonecos (qualquer material vale), como “pessoas machucadas”, e mensagens do tipo “homofobia mata”, “a cara do preconceito”, ou qualquer frase de efeito que chame a atenção para a homofobia (você está absolutamente livre para criar a sua)…
A ideia é deixarmos esses bonecos na rua, qualquer via (não precisa ser nada principal das suas cidades), e deixarmos as pessoas serem ativas para tentar entender o que pode ser aquilo. Teríamos, TODOS, dois meses para a execução desses bonecos (podem ser 3d ou 2d), para que eles sejam soltos nas ruas na mesma semana.
Será algo como um a única voz. Preciso dos nomes (ou pseudônimos de todos os participates. Os bonecos DEVEM estar “assinados” com TODOS os nomes. Ninguém sobressai a ninguém. É a igualdade de ideal.
Podemos fazer isso no Brasil inteiro, como uma IMENSA manifestação. Eles VÃO ser destruídos. E isso pode chamar atenção!
Vamos, artistas, gritar por um mundo com menos preconceito!
Manifeste seu interesse até o dia 17 de abril no e-mail do Dedilhadas.
Espero respostas de todos. Quem entrar nessa, precisa mesmo se comprometer. E vamos todos juntar forças!
Grande beijo,
Sá."

O Clube apoia a ideia e vamos participar! Participe você também!


sexta-feira, 6 de abril de 2012

Dane-se a razão! Eu sou romântico(a)!


Ser romântico ou não ser? Eis a questão.
Shakespeare é considerado um escrito romântico graças a Romeu e Julieta; e não há fase negra regada a Rei Lear, Hamlet e Macbeth que consigam reverter esta situação.
Antes de ser coisa de homem ou de mulher, ser romântico é um estado de espírito! Não é o sexo que condiciona você ser ou não ser um bobo romântico. Está na alma e transpira por seus poros. Exala pelo seu corpo e inebria suas atitudes. É um ato de querer, de ganhar e de perder, de acordar e ser gente grande pra poder chorar! É seguir seu coração e por mais loucura que possa parecer... lembrar que, então, dane-se a razão!
Portanto, o que vale é ser gentil, mandar flores, cartões, bombons, ingressos para o jogo do Corinthians, reserva no restaurante japonês ou levar para ver o sol no arpoador ou a lua na orla. Vale surpreender e ser surpreendido!
Mais que palavras, o romântico se cala em troca de olhares e sente no beijo a eternidade de ser feliz.

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Casamento Civil Igualitário

Muito bom começar a semana falando de um projeto que agrega valor   e fortalece a jornada em busca pelos nossos direitos!
Em março foi lançado o site Casamento Civil Igualitário, que é o site oficial da campanha de mesmo que será lançada em 12/04 no Rio de Janeiro. 
Muitos artistas vêm apoiando a campanha, mas o vídeo da Zélia Duncan é muito especial! Por isso segue ele aqui para vocês:
Sim, Zélia, o mundo precisa de amor! O Clube sabe disso, apoia e não abre do amor!

Visitem o site, tem muita informação legal lá.